Livro: Viral Loop

Comprei este livro por acidente e com zero expectativas, em uma super promoção e na falta de alternativas em uma bienal do livro. Mas como faço com todo livro que compro, eu tento ler mesmo que demore um tempo. Consegui ler este livro e me surpreendi tanto que estou aqui escrevendo para indicar aos meus alunos e interessados na história de algumas grandes empresas que cresceram através da estratégia marketing viral. Este não é um livro técnico e apesar de ser de 2010, tem um grande valor mercadológico para conhecermos como grandes empresas digitais e atuais começaram a expandir. O livro se chama Viral Loop e o autor é Adam Penenberg, que é professor de jornalismo e atua na New York University.

Viral Loop de Adan Penenberg. Essa imagem te leva ao site da Amazon.

O livro é de fácil leitura e os termos foram bem traduzidos, o que não gera confusão se uma pessoa da área de computação e sistemas de informação esteja lendo. O livro tem em torno de 200 páginas de efetiva leitura, tem um custo baixo e levei mais ou menos 1 semana e meia para ler. Apesar de na capa do livro ele já apelar para “como o crescimento viral transformou YouTube, Facebook e Twitter”, o livro começa analisando o sucesso do marketing viral desde a segunda guerra mundial, com o surgimento da Tupperware, ilustrando que apesar de grandes tecnologias e start-ups utilizarem esse modelo, ele surgiu em um momento onde não existia conectividade e redes sociais.

Após essa parte inicial, que também conta com o caso do Hot or Not, o livro começa a surpreender explicando como surgiram os navegadores Mosaic e Netscape. Para pessoas mais antigas que tiveram a oportunidade de conhecer ou usar esses dois navegadores, é como uma viagem no tempo levando em consideração conflitos, cifras inimagináveis e como a Internet modificou os modelos de negócios desse ponto em diante. Em seguida o livro mostra casos não tão conhecidos mundialmente como as redes sociais da Ning e CrushLink até a chegada do Hotmail, que dispensa qualquer apresentação.

Nesse ponto o livro abre um espaço para a questão das mídias sociais e entretenimento fazendo um paralelo entre as novas tecnologias emergentes com a produção de conteúdo de mídia (filmes, música, etc.) até chegarmos ao impacto e a exposição que o YouTube deu a estas mídias estabelecidas e a pessoas que não conseguiam romper as barreiras de entrada nesse mercado. O livro também mostra o surgimento do eBay, PayPal, Flickr, MySpace, Facebook e os anos iniciais do Twitter. Um outro ponto interessante do livro são as previsões e expectativas para a área e para algumas empresas estabelecida e que estavam surgindo à época. Como se trata de um livro redigido entre de 2009 a 2010, podemos ver algumas dessas análises se concretizando, outras em andamento e, ainda, algumas que passaram bem longe da realidade.

Enfim, recomendo este livro a todas as pessoas que tem interesse em conhecer a história de como a tecnologia evoluiu até o modelo atual de negócios, a pessoas empreendedoras que desejam abrir sua própria start-up de tecnologia, a todos os estudantes de tecnologia de todos os níveis (informática, computação, sistemas, engenharia, etc.), e pessoas que atuam com marketing digital e mídias sociais.

0Shares

Deixe uma resposta